Daniela Zimmermann Machado, Mestre e Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal do Paraná, UFPR, Pós-Doutora em Linguística pela Universidade de Orléans, França, realiza pesquisas concentradas na área de Linguística do Texto, especialmente, sobre as estratégias de referencicação. Interesses na área da textualidade, da escrita e do ensino, daniela.machado@unespar.edu.br  Resumo: Neste artigo, pretende-se abordar a temática da avaliação de textos em contexto escolar, procurando discutir a partir de um ponto de vista teórico, descritivo e metodológico acerca dos critérios de avaliação de textos e de como esses critérios podem contribuir para a reflexão sobre o trabalho com a produção textual. Fundamentamos nossa pesquisa nos pressupostos de \citet{c2015} que defende a avaliação de textos a partir dos seguintes critérios de análise: o critério discursivo, o critério de composicionalidade textual (as sequências textuais, \citet{m2008}) e, por último, o critério gramatical. A avaliação de sala de aula  é parte da reflexão sobre a prática docente, e, nesta pesquisa, segue-se a perspectiva interacionista e sociocognitiva para com o trabalho da produção e avaliação de textos. Com base na abordagem interacionista, o trabalho com a escrita deve ser processual, o que envolve a reescrita de textos. Este estudo fundamenta-se a partir das discussões de \citet{c2015}, sobre a avaliação de textos na escola, de  \citet{j2004a}  de  \citet{j2004a} sobre a noção de gêneros textuais e ensino, de \citet{c2002} no que diz respeito ao trabalho de reescrita e da autonomia da produção textual. Os resultados apontam encaminhamentos sobre o trabalho com o texto, considerando a experiência do PIBID - Letras, ano 2019.Palavras-chave: avaliação de textos, formação docente, escrita, reescrita, processo.Text evaluation and teacher training: theoretical and methodological reflections  Abstract: In this article, we intend to approach the text evaluation theme in the school context, trying to discuss, from the theoretical, descriptive and methodological point of view, the text evaluation criteria and how these criteria can contribute to the reflection. We base our research on the assumptions of \citet{c2015} who defend the evaluation of texts from the following analysis criteria: the discursive criterion, the textual compositionality criterion (the textual sequences, \citet{m2008}) and, finally, the grammatical criterion. The evaluation in the classroom is part of the reflection on the teaching practice and, in this research, follows the interactionist and sociocognitive perspective in relation to the work of production and evaluation of texts. Based on the interactionist approach, the writing work must be procedural, which involves the rewriting of texts. This study is based on the discussions of  \citet{c2015} on text evaluation at school,   \citet{j2004a} on the notion of textual genres and teaching and \citet{c2002} on the rewriting work and the autonomy of textual production. The results indicate references about the work with the text, considering the experience with PIBID - Letras, year 2019.